21 abril 2017

Mãe é Assim!

Atenta a tudo e a todos, acolhendo as demandas familiares, profissionais, dos amigos; antenada na sua reforma interior, seus direitos (Direito), entendimento do outro (Psicologia), novidades da internet (Informática) à moda pessoal (Moda), tornou-se uma especialista em gestão do tempo (Administração) e de economia doméstica (Economia).  Elas influenciam o mercado internacional com o seu poder de compra e pesquisa de preços.  Mas, são influenciadas pelas estrelas (Astrologia) e seus anjos guardiões (Espiritualidade).

Nem você sabia que ela tinha tantas profissões e que, além de ser multifacetada, ela é transdisciplinar...

Resumidamente, são seres de luz e mensageiras de Deus.  Mãe é assim...

Tenho certeza que você teria muito mais a dizer sobre as MÃES.  Faça uma mensagem para a sua mãe e  a agradeça por ela existir, afinal elas necessitam do seu carinho e atenção, para seguirem fazendo o seu trabalho voluntário e involuntário (nem sempre ela quer fazer, mas não tem quem a substitua na sua vida).



Já reparou que todo romance, filme ou seriado que começa com a criança perdendo a mãe, ou a mãe estando ausente da vida daquele personagem, já sabemos que naquela estória vai dar tudo errado e terá muito sofrimento?  Por que será?  Advinhe?


Nesta data tão comemorada por todos nós, lembre-se dos sábios conselhos da mamãe, matriarca, exemplo, liderança, amor e coragem e compartilhe com as mulheres da sua vida - aquelas que apontaram para você o caminho da virtude.
Nossa homenagem a todas as mulheres, porque acreditamos que:
 "Ser MÃE é mais que dar a luz, é iluminar o caminho!" 
- Tânia Motta Nogueira Reis,

advogada, escritora, ativista pela paz nos lares,
 palestrante motivacional e terapeuta transpessoal.


Saiba mais sobre a nossa ONG de mulheres - MONGA - Mulheres Organizadas e Não Governadas Anônimas - www.monga.com.br. 

05 março 2016

Nesse mês da MULHER, quero sentir PRAZER!!



Quero sentir prazer em chegar a minha casa para descansar;

Quero sentir prazer em chegar e ser recebida com boas notícias sobre tudo que deu certo para meus familiares naquele dia (não me serve relatar notícias ruins, problemas a resolver ou pendências que precisam da minha ajuda);

Quero sentir prazer em receber um abraço feliz da minha família e afagar meus cães saudosos com seus rabinhos alegres;

Quero sentir prazer em chegar e frequentar os cômodos da casa sem ter sempre que arrumá-los, já que eles foram tão lindamente decorados por mim, mas também quero encontrar as almofadas no lugar, a "cadeira do papai" no lugar (se ela foi arrastada para a frente da TV) e o lavabo lindinho e perfumado;

Quero sentir prazer em encontrar a geladeira abastecida, a mesa posta, com os detalhes decorativos que uma linda mesa requer: lindos pratos, copos, guardanapos, talheres, além de flores naturais, música suave, e, eventualmente como surpresa, um jantar a luz de velas;





Quero sentir prazer em tomar um banho num banheiro cheiroso com sabonete líquido floral e encontrar as toalhas lindamente dispostas e secas, sem falar na descarga do vaso que deve ser dada (e conferida) pelo último usuário;

Quero sentir prazer em ter mais tempo (de descanso)  para meditar, ler meus livros e ver meus filmes românticos; rir muito, acariciar meus cães e relaxar em contato com a minha essência Divina feminina;

Quero sentir prazer em trazer mais delicadeza e harmonia para meu lar e que a minha família seja merecedora e grata, o que aumentará a minha vontade de querer continuar fazendo o meu “trabalho voluntário invisível” e cultivar a alegria de proporcionar um ambiente saudável, amoroso e feliz para todos termos o prazer de voltar para casa; e, 

Em especial, quero sentir prazer nas coisas simples, em ser mulher... ou terei que vir homem, na próxima encarnação, para ter direito a tudo (só) isso???


Tânia Motta Nogueira Reis, advogada, escritora, palestrante motivacional, mediadora, terapeuta familiar sistêmica, fundadora da MONGA - ONG de mulheres pela paz nos lares, em 2002 (www.monga.com.br) e mestranda em Família Contemporânea pela UCSAL – Universidade Católica do Salvador.




15 janeiro 2016

A Apropriação de Cultura Espiritual - por Diana Motta

                                                                      
                                                               por Diana Motta, em 11.01.16.


Um assunto que se tem falado muito, ultimamente, é sobre apropriação cultural, que é a assimilação de particularidades características de uma cultura por um grupo étnico diferente, que pode acarretar em uma visão negativa para com esse grupo minoritário que foi expropriado, culturalmente, ao passo que a cultura dominante é admirada pela característica adotada da minoritária.
Tem-se visto a expressão “apropriação cultural” vinculada a temas como a assimilação da cultura negra pela branca, como o uso de dreads e tranças, culturalmente negros, assimilados como sendo da cultura branca dominante.  Assim, ocorre, por exemplo, cantores brancos usando tal peculiaridade cultural capilar dos negros para se promoverem.

Porém, neste texto será discorrida a apropriação de cultura espiritual, que de tão comum, as pessoas simplesmente não a percebem e tomam como verdade a apropriação cultural feita pela religião dominante, ou seja, a de maior número de adeptos.
Demasiado conhecida é a história de Adão e Eva, em especial por fazer parte da cultura espiritual do Cristianismo e Catolicismo – ledo engano.  Esta história foi originalmente escrita pelos hindus e está presente nas escrituras sagradas dos Vedas, conhecida pelo nome de Adamus e Hevas.
Muitos pensam que o Cristianismo foi criado por Jesus, quando, na verdade, foi criado pelos seus seguidores.  Tem sido uma construção histórica não só de uma era, mas uma “metamorfose ambulante”, como diz Raul Seixas, de vários períodos históricos desde a morte de Jesus.  Cristãos e católicos, comumente, não acreditam em reencarnação, todavia eles o deveriam, pois a reencarnação é um conceito bíblico, que, infelizmente, foi retirado do mesmo livro pelo presunçoso imperador Constantino, no Concílio de Nicéia, no ano de 325 d.C.  Porque, se ele deixasse tal conceito estar na Bíblia, as pessoas o enxergariam não como um imperador, mas como uma alma que pode tanto encarnar como imperador com suas benesses, ou como um indivíduo pobre.  E, acima de tudo, ele, numa encarnação menos afortunada, pode pagar pelo seu excesso de arrogância de sua existência como imperador.
A Cruz, por exemplo, é uma apropriação de cultura espiritual pouco conhecida.  Algumas das mais antigas imagens de cruz foram encontradas, nos estepes da Ásia Central, e pertenciam à velha religião altaica do Tengriismo, que simboliza o deus Tengri. Entretanto, também havia, na antiga Caldeia o símbolo da cruz para simbolizar o deus Tamuz, tendo a forma do Tau místico - letra capital de seu nome.  Objetivando aumentar o prestígio do Cristianismo, no século III d.C., passou-se a aceitar pagãos na Igreja, e assim, tal sistema eclesiástico começou a adotar símbolos pagãos.  Deste modo, ocorreu, no Cristianismo,  a apropriação do símbolo da cruz do Tau, com a linha horizontal um pouco mais elevada para lembrar a cruz de Jesus.
Tantas outras pessoas, no presente século, notadamente no Brasil, pensam: “quem acredita em reencarnação só pode ser espírita.”  Não, tal crença não é, e nunca foi, exclusiva do Espiritismo, que nasceu recentemente, no século XIX, através do trabalho de Allan Kardec.  Se determinado indivíduo acredita no conceito de reencarnação este pode ser: espiritualista, hindu, budista, jainista, shamanista, shintoísta, taoísta, ocultista, teosofista, hermetista, celta ou espírita.  Também incluindo aquelas religiões que já foram quase “extintas”, pois não há representantes vivos, hoje em dia, como a corrente espiritual altaica do Tengriismo.  Assim, pode-se constatar que o conceito da alma passar de corpo para corpo não pertence exclusivamente a nenhuma religião.
De fato, o primeiro registro histórico da reencarnação dá-se há 5000 a.C. pela civilização egípcia, no qual eles simbolizavam o espírito que deixava o morto como um corpo de pássaro com uma cabeça humana, uma metáfora ilustrada.  A ave humanóide era chamada de Ba, que pode tomar a forma que desejar, ou seja, é o chamado perispírito (no Espiritismo) ou corpo astral (para teosofistas e ocultistas), ou mesmo corpo espiritual  ( no Cristianismo – Coríntios 1, cap.15, vers. 44). E o Ba porta o Ka, que é o próprio espírito – o corpo mental (para teosofistas e ocultistas), chamado de corpo búdico (iluminado) pelos budistas e atma para os hindus.
Comumente, acredita-se que o conceito dos chakras seja de propriedade espiritual do Espiritismo.  Inclusive, no ano de 2015, fui interrogada por um espírita imodesto se eu sabia o que eram e quais eram os chakras.  Tal indivíduo era de um centro espírita, no qual um palestrante blasfemou sobre os hindus; então vi, nesta ocasião, a oportunidade de esclarecer e honrar a cultura profanada, naquele ambiente.  Assim, expliquei-lhe que os chakras são vórtices de luz, que se localizam próximo das principais glândulas endócrinas, que são sete, e possuem as cores do Prisma Newtoniano.  Expus que a cultura que primeiramente estudou e nomeou os chakras, a Hinduísta, e que o motivo do nome é uma alusão ao disco de luz, que se situa em volta do dedo da mão da divindade Vishnu, instrumento tal que tinha o nome de chakra.  Como esses centros endócrinos pareciam tanto com o chakra de Vishnu – um instrumento de purificação – foram nomeados em sua homenagem.
Assim, respondendo a segunda pergunta do indivíduo, dei-lhe o nome dos chakras, obviamente, na sua nomenclatura original, de baixo para cima: muladhara, swadhistana, manipura, anahata, vishudha, ajna e sahasrara.  E o “incrédulo Tomé” respondeu: “Mas, aqui, falamos diferente.”  Expliquei, que depois dos hindus, outras correntes espirituais como o Ocultismo e a Teosofia estudaram os chakras e o nomearam de maneira diferente; então falei a ordem que ele esperava ouvir: chakra básico ou raiz, chakra sacro, chakra do plexo solar, chakra cardíaco, chakra laríngeo, chakra frontal ou do terceiro olho, e chakra coronário ou das mil pétalas.
Recentemente, outro espírita comentou que o Espiritismo permeia todas as religiões, cada uma delas tendo uma parcela que foi elaborada por esta corrente espiritual.  Pasmem! É a isso o que é chamado de “apropriação de cultura espiritual”, pois o que permeia a todas as religiões é a espiritualidade, que não pode ser patenteada, como alguns adeptos fanáticos acreditam.  Além da espiritualidade permear todas as religiões, lastimavelmente, o fanatismo está também presente em devotos de todas elas.
Ainda hoje, dia 11 de janeiro, tomei conhecimento da existência de um centro espírita chamado algo como (para não citar nomes) “Centro Espírita de Ramatis”. Visto que Ramatis – espírito de luz desencarnado – não é espírita e, sim, hindu.  Ramatis é um espírito extremamente elevado, que visa trazer a sabedoria do Oriente ao Ocidente de modo mais didático para os contemporâneos absorverem.  Este mentor passa suas mensagens através de médiuns pelo recurso espiritual da psicografia.  Ramatis não pode pertencer a uma sociedade espírita, cristã, ou qualquer que seja, pois ele é espiritualista.  Espiritualismo é a doutrina que acredita na existência de espíritos imateriais e na imortalidade da alma, além de estudar a essência espiritual que está presente em todas as correntes espirituais. Sendo ele um espiritualista hindu, e, acima de tudo, um sábio, ele passa seus conhecimentos a quem estiver aberto a receber e tenha a capacidade mediúnica para tal, não importando a religião do médium.



Medium, do latim, significa, “aquele que está no meio”, o intermediário entre o plano material e o astral. Vale lembrar que a capacidade parapsíquica (mediúnica) de alguém não está diretamente proporcional ao seu nível espiritual.

Portanto, cabe a cada indivíduo pesquisar não apenas sobre a sua corrente espiritual, como também outras, para, assim, desenvolver discernimento e não padecer pelo fanatismo religioso profano, pois como dizia o mestre hindu Jiddu Krishnamurti:"Há vários caminhos para a Verdade." Então, compete a nós trilharmos nossa senda espiritual com discernimento e sabedoria, respeitando aos irmãos de caminhos diferentes; afinal, todos nós temos o mesmo destino, retornar para a Casa das Estrelas - morada do Divino.


Diana Motta - estudante de Psicologia, acadêmica do NSHSS - National Society of High School Scholars - EUA (Sociedade Nacional dos Acadêmicos do Ensino Médio americano), espiritualista e gemósofa, ilustradora do livro "Casei de Ser Sapo! Guia Básico para Príncipes". www.anaturezaadolesceemmim.blogspot.com.br
e-mail de contato: dianamotta15@hotmail.com


23 dezembro 2015

Família: Nosso Templo de Amor e Luz

A única realidade permanente nessa vida terrena é a FAMÍLIA (a que viemos se prolonga e se renova na família que criamos).  É também a nossa escola de vida, um grande aprendizado para essa nossa existência, um legado educacional e amoroso que passamos dos nossos antepassados para nossos filhos, netos e bisnetos.


 

Mergulhados nesse "mar de desejos" pessoais e profissionais, a família é a nossa "boia de salvação".

Já vi muitas famílias "naufragarem" por excesso de dinheiro e falta de amor, bem como, muitas prosperarem do nada, pela sua união e amorosidade.



Neste Natal, que comemoramos o nascimento de Jesus, com nossos corações compassivos, sejamos o nosso maior PRESENTE, o melhor PRESENTE para a nossa família, estando mais PRESENTE!  Quanto custa? Amar.

Feliz Natal!

Tânia Motta Nogueira Reis, advogada, escritora, mediadora, terapeuta familiar sistêmica, fundadora da ONG de mulheres pela paz nos lares, em 2002 - www.monga.com.br


02 agosto 2015

Feliz Dia dos Pais!

Nada melhor que um texto de Arnaldo Jabor, ao iniciarmos a semana do Dia dos Pais, para fazermos nossas reflexões sobre valores humanos a serem passados de pais para filhos!
Diminua seu tempo no shopping e aumente seu tempo com ele. SEJA o seu melhor PRESENTE.

"Fui criado com princípios morais comuns. Quando eu era pequeno, mães, pais, professores, avós, tios, vizinhos, eram autoridades dignas de respeito e consideração. Quanto mais próximos ou mais velhos, mais afeto. Inimaginável responder de forma mal educada aos mais velhos, professores ou autoridades… Confiávamos nos adultos porque todos eram pais, mães ou familiares das crianças da nossa rua, do bairro, ou da cidade… Tínhamos medo apenas do escuro, dos sapos, dos filmes de terror… Hoje me deu uma tristeza infinita por tudo aquilo que perdemos. Por tudo o que meus netos um dia enfrentarão.

Pelo medo no olhar das crianças, dos jovens, dos velhos e dos adultos. Direitos humanos para criminosos, deveres ilimitados para cidadãos honestos. Não levar vantagem em tudo significa ser idiota. Pagar dívidas em dia é ser tonto… Anistia para corruptos e sonegadores… O que aconteceu conosco? Professores maltratados nas salas de aula, comerciantes ameaçados por traficantes, grades em nossas janelas e portas. Que valores são esses? Automóveis que valem mais que abraços, filhas querendo uma cirurgia como presente por passar de ano. Celulares nas mochilas de crianças. O que vais querer em troca de um abraço? A diversão vale mais que um diploma. Uma tela gigante vale mais que uma boa conversa. Mais vale uma maquiagem que um sorvete. Mais vale parecer do que ser… Quando foi que tudo desapareceu ou se tornou ridículo?

Quero arrancar as grades da minha janela para poder tocar as flores! Quero me sentar na varanda e dormir com a porta aberta nas noites de verão! Quero a honestidade como um motivo de orgulho. Quero a vergonha na cara e a solidariedade. Quero a retidão de caráter, a cara limpa e o olhar olho-no-olho. Quero a esperança, a alegria, a confiança! Quero calar a boca de quem diz: “temos que estar ao nível de…”, ao falar de uma pessoa. Abaixo o “TER”, viva o “SER”. E viva o retorno da verdadeira vida, simples como a chuva, limpa como um céu de primavera, leve como a brisa da manhã!



E definitivamente bela, como cada amanhecer. Quero ter de volta o meu mundo simples e comum. Onde existam amor, solidariedade e fraternidade como bases. Vamos voltar a ser “gente”. Construir um mundo melhor, mais justo, mais humano, onde as pessoas respeitem as pessoas. Utopia? Quem sabe?… Precisamos tentar… Quem sabe comecemos a caminhar transmitindo essa mensagem… Nossos filhos merecem e nossos netos certamente nos agradecerão!"  Arnaldo Jabor



Tradução livre:
Feliz Dia dos Pais - "Conduza seus filhos no caminho certo e, quando eles estiverem mais velhos, eles não sairão dele." Provérbio 22:6


"Estar presente para criar bons momentos, fortalece laços entre pais e filhos, para enfrentarem os maus momentos - esta é a dança da vida!" Tânia Motta Nogueira Reis, advogada holística, escritora e terapeuta familiar sistêmica.

Mensagem da nossa ONG de mulheres, MONGA - Mulheres Organizadas e Não Governadas Anônimas, para o Dia dos Pais 2015.

27 julho 2015

Campanha 2015: O Amor não Envelhece (nem Morre!)

Em junho de 2015, iniciamos esta campanha da MONGA - Mulheres Organizadas e Não Governadas Anônimas, nossa ONG de mulheres pela paz nos lares. www.monga.com.br 

http://monganews.blogspot.com.br/2015/06/campanha-2015-o-amor-nao-envelhece.html

Um mês depois, a Püpe (flor, em sânscrito), cadelinha poodle de Andréa Paternost, minha amiga e advogada holística, veio a fazer a passagem...




A doninha dela, Andréa, fez uma linda homenagem para sua cadelinha, num texto amoroso e comovente, 



que tive de pedir a ela para trazer esse texto para a divulgação no nosso blog, como segue:

"Meus queridos fãs e amigos de todas as raças, espécies e gêneros! Au, au!

Fiz minha passagem hoje (19.7.2015), de forma natural, após algum tempo sob cuidados paliativos.

Foi por volta das 4h da manhã, no colo do Arari, ao ladinho da Ligia, na chácara em São Pedro, local onde mais amei estar na vida. 

Escolhi a chácara para minha passagem pois foi lá onde tanto brinquei de bolinha na grama fresca, corri perto das corujas, ouvi os pássaros e os galos cantarem, cheirei a mato molhado, lati para as vacas e cavalos que passavam do outro lado da cerca, senti o frescor da terra e da serra, tomei chuva, me sujei de areia, olhei o céu estrelado, tomei solzinho matinal, brinquei e senti paz enfim, já que era constantemente e completamente abraçada pela natureza... E que belo mundo é este que deixo! Aqui, neste lugar de tantas alegrias, meu corpinho ficou, abraçado pela mãe-terra!

Fui uma cachorrinha feliz! Amada, respeitada e cuidada, sempre! Por isso mesmo, por saber o quanto isso é bom, sigo agora meu caminho de luz fazendo aspirações: que TODOS, absolutamente TODOS os cachorrinhos, gatinhos, cavalinhos, vaquinhas, insetinhos, corujinhas, passarinhos, galinhas, formiguinhas, abelhinhas, enfim TODOS os bichinhos e TODAS as formas de vida deste planeta, TODOS sem exceção, possam ter a vida - e a morte - dignas e amorosas, assim como eu pude ter!

Levarei comigo, com muita alegria no coração, as doces lembranças dos ventinhos no meu rosto, das bolinhas jogadas, dos olhares cúmplices com afagos de amor e companheirismo, dos abraços e carinhos, das brincadeiras - e broncas - ... Ah! Quanta coisa a lembrar e quanta história para contar! Impossível listar! Levo só Gratidão, por TODOS vocês que, de alguma forma, tiveram conexão comigo! Levo vocês no meu coração. 
Mas sobretudo, Ligia e Arari, sou só gratidão por tudo, absolutamente tudo, o que vocês dois fizeram por mim, do começo ao meu fim. Amo muito e infinitamente vocês! 

Com muito amor, e com um cheiro, despeço-me com a minha marca registrada desta vida: a delicadeza!

Cachorrinha Püpe (significado: flor em sânscrito)"



Andréa e Püpe, vocês bem sabem que o amor não morre e tenho a certeza de que a Püpe estará nos aguardando, alegre e solta pelos campos do Senhor, logo atrás desse véu da ilusão, chamado de vida terrena, que passa tão rápido como um piscar de olhos cósmicos.


Às amigas e voluntárias da ONG, convido a compartilharem esta nova campanha, amando mais, a cada dia, todos os seres.  

"A cada atitude amorosa que tomamos, subimos um degrau na nossa evolução cósmica, rumo a felicidade em Deus.  Em contrapartida, porém, a cada atitude de desamor que tomamos, estacionamos no patamar da tristeza eterna".  - Tânia Motta Nogueira Reis


Tome uma atitude amorosa e divulgue a nossa campanha, com a foto do seu cão idoso.  Compartilhe e ajude a divulgar essa ideia pelos Direitos dos Animais.



www.monga.com.br

08 julho 2015

O Novo Padrão de Beleza - por Diana Motta

                                                                
                           Texto por Diana Motta, em 08.07.2015


Pesquisadores da Universidade de Westminster do Reino Unido executaram um teste sociológico: conduziram uma mulher a três bares diferentes e ficaram observando quantas vezes ela era cortejada. E com um detalhe -  antes de cada saída, ela trocava a cor do cabelo, de loiro claro, castanho escuro ou ruivo. O resultado foi que, quando ela estava loira, foi abordada 60 vezes; morena, 42, e ruiva, apenas 16.

Já, em outro teste, feito pela mesma equipe de pesquisadores, com homens escolhidos aleatoriamente, tiveram que avaliar fotos de mulheres loiras platinadas, morenas e ruivas sob vários critérios: se lhe pareciam inteligentes, arrogantes ou promíscuas, por exemplo. Apenas observando fotos das moças.

Dessa vez, as loiras não se saíram tão bem assim. Os homens as avaliaram como “necessitadas”, pois precisam platinar o cabelo para corresponder ao padrão de beleza e deste modo atrair o sexo oposto, em vez de estar contente com sua cor original. Como a maior parte da população é morena, assemelha-se mais ao natural, de acordo com a visão masculina, segundo a pesquisa. Portanto, as morenas foram eleitas como as atraentes.


Vejamos então, como é paradoxal a sociedade, ora prefere-se platinadas, ora morenas. Mas, sabe qual é de fato o padrão mais belo? A pergunta que com certeza estampou incontáveis revistas, noticiários e pesquisas. Além de fazer-se presente e inquieta na mente de inúmeras mulheres. O que define mesmo a beleza de uma mulher é o amor que ela tem por ela mesma. Que esta seja a nova moda! Mulheres de todo o mundo, tonifiquem suas madeixas, não, com tinta, mas com todo o amor que houver em seu ser.
Endireite o fio, não, com chapinha, ou babyliss, para ficar ondulado como o de Gisele Bündchen, mas com carícias de suas próprias mãos ternas. Para obter lábios perfeitos, beije mais seus entes queridos. E para intensificar o olhar, coloque nele o brilho dos seus mais belos sonhos.


Segundo a sábia atriz Fernanda Montenegro: “A beleza só importa nos primeiros 15 minutos. Depois você tem que ter algo a mais para oferecer.” E acrescento: tem que ter mais a oferecer não somente ao outro, mas principalmente, a você mesma! Que os seus momentos, a sós, sejam de pura felicidade. Tem que sentir-se bem consigo mesma. Pois, você será sua melhor companhia, na maior parte do tempo, porque você veio ao mundo sozinha e passará para o outro lado nesta mesma condição.





Deixe as revistas de moda de lado; as pesquisas de qual é a cor de cabelo mais compatível com o tom de sua pele, e também não visite o salão com tanta frequência. Use este tempo, em atividades prazerosas para você: inscreva-se em cursos; viaje para um novo lugar; medite; pratique esporte; desenhe e pinte mais, e encontre-se com seus entes queridos. Invista em sua felicidade!  Que este seja o novo padrão de beleza - o amor que se tem por si!

Diana Motta - estudante de Psicologia, acadêmica do NSHSS - National Society of High School Scholars - EUA (Sociedade Nacional dos Acadêmicos do Ensino Médio americano), ilustradora do livro "Casei de Ser Sapo! Guia Básico para Príncipes". www.anaturezaadolesceemmim.blogspot.com.br
e-mail de contato: dianamotta15@hotmail.com